Mount Olympian

Ficha de Reclamação de Louis Clement

Ir em baixo

Ficha de Reclamação de Louis Clement Empty Ficha de Reclamação de Louis Clement

Mensagem por Louis Clement em Qua Jun 12, 2013 11:26 am

Progenitor(a) Divino: Apolo
Progenitor(a) Mortal: Ivette Clement
Local de nascimento:Paris, França
Cor dos Olhos: AzulClaro
Cor dos Cabelos: LoiroEscuro
Estatura: Alta
Prefere ficar no(a): Ataque
É uma pessoa tímida? Não
Faz o que os outros dizem? Não
É uma pessoa forte ou insegura? Nenhum dos dois.
Sempre segue o plano? Depende da situação
Por que escolheu a divindade como progenitor: Pois tudo o que faço tem uma ligação com a arte, a música, o sol e a beleza. É meu deus grego preferido e o qual eu mais me identifico.
História: Meu nome é Louis, moro em Paris, França. Moro com uma irmã mais velha e com minha mãe, ela é dona de uma gravadora musical de vários artistas famosos em todo o mundo, meu pai... eu não sei bem quem ou o que ele é... toda vez que toco no assunto com minha mãe ela tenta mudá-lo. Meu padrasto é um cara engraçado e simpático, gosto muito dele.... mas eu queria poder saber quem é meu pai.

Moro em um apartamento grande (para um apartamento) no último andar de um prédio de classe alta e com uma belíssima vista para a torre Eiffel e para toda a Paris. Naquela manhã, a van escolar que minha mãe contratou pra me levar até a escola (muitas vezes minha mãe passou madrugadas inteiras na gravadora) passou um pouco mais tarde na frente do prédio.

Eu não gosto de chegar atrasado, mas também não faço nada direito na escola além de praticar esportes, principalmente vôlei e basquete. Não presto atenção nas aulas por causa da dislexia e do TDAH.

Tenho muitos amigos, naquele dia senti que deveria mudar um pouco minhas amizades e fui ajudar um dos nerds espinhentos da escola. O nome dele era Gustáve, ele sempre estava sozinho, mas ficava me encarando o dia todo, decidi fazer amizade com ele antes que acabasse arranjando uma briga.

Um dos garotos da minha sala me chamou pra um jogo na quadra durante o intervalo, aceitei. Chamei Gustáve pra vir assistir, ele veio e notei que ele mancava pra andar e usava uma bengala... Estranho!

Fizemos um jogo de basquete, quem acertasse 10 cestas primeiro ganhava. Jogamos normalmente até eu ganhar dele de 10 a 6.

-Ganhei! - Eu gritei, dando um soco no ar.

Achei que o garoto não ia fazer nada, só aceitar a derrota ou apenas pedir uma revanche, mas minha dancinha da vitória foi interrompida quando o garoto começou a crescer, sim, ele começou a CRESCER! Ele pegou a bola de basquete do jogo e lançou contra mim. Eu me abaixei e a bola acertou a parede atrás de mim.

-Foge! - Gritou Gustáve, que viu tudo da arquibancada.
-Não!
-Anda!
-Não!

Gustáve pegou uma flauta de bambu do bolso e começou a tocá-la. O monstro ficou mais lento e parecia ficar mais fraco. Decidi fazer o que Gustáve pediu e saí da quadra, mas o monstro veio atrás de mim. Fui avançando pelo corredor, ele ia atrás de mim. Derrubava mesas, papéis e bandeiras francesas por todo lado. Lançava de tudo em cima de mim, até que ele pegou uma das bandeiras francesas que ficavam hasteadas por todo o corredor e acertou mina cabeça, fiquei tonto e a dor foi horrível. Cambaleei para a frente e esqueci das escadas que levavam ao andar inferior e caí, eu senti minha coluna travar e minha cabeça doer quando cheguei ao fim dela, depois de ter rolado pelos 30 degraus que levavam as salas de aula. A dor era horrível e parecia se espalhar por todo meu corpo.

Senti alguém pegar meu corpo no colo e... tudo ficou preto.


Acordei em um lugar estranho com barulhos de metal raspando em metal ao fundo. Minha cabeça parecia querer explodir e minhas costas ainda doíam um pouco.

-Onde estou? - Perguntei a um cara loiro que estava do meu lado
-No acampamento meio-sangue.
-Que?
-No acampamento meio-sangue.
-Will, eu explico pra ele... - Disse Gustáve, ele estava com... pernas de animal!

-Você é metade burro!
-Bode! - Replicou Gustáve

Ele me explicou que era um sátiro e que eu era um... semideus. Eu ouvi falar deles nas poucas aulas de história que eu não dormi. Meu pai era um deus olimpiano, grego. Qualquer um poderia ser meu pai, dos que eu conhecia meu preferido era Apolo... seria legal ser filho dele. Depois de ter visto um garoto crescer e virar um monstro... eu acreditava em qualquer coisa. Ele me mostrou o acampamento todo e me disse que era o único lugar seguro pra semideuses no mundo, depois me colocou pra descansar no quarto dos indefinidos que ficava junto ao chalé de Hermes, eu ficaria lá até ser reclamado... espero que seja logo!
Batalha: Leia a história de cima de novo -qq

Louis Clement
Filhos de Apolo
Filhos de Apolo

Mensagens : 34
Data de inscrição : 09/06/2013
Idade : 23
Localização : Na frente do PC

Ficha Meio-Sangue
Infrações:
Ficha de Reclamação de Louis Clement Left_bar_bleue0/0Ficha de Reclamação de Louis Clement Empty_bar_bleue  (0/0)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum