Mount Olympian

Ficha de Reclamação de Ingrid de Sales

Ir em baixo

Ficha de Reclamação de Ingrid de Sales

Mensagem por Ingrid de Sales em Seg Jul 22, 2013 8:11 pm

Progenitor(a) Divino: Atena
Progenitor(a) Mortal: Jeremy
Local de nascimento:Rio de Janeiro
Cor dos Olhos: CinzaIntenso
Cor dos Cabelos: RuivoClaro
Estatura: Baixa
Prefere ficar no(a): Ataque
É uma pessoa tímida? Não
Faz o que os outros dizem? As vezes
É uma pessoa forte ou insegura? Forte
Sempre segue o plano? Depende da situação
Por que escolheu a divindade como progenitor: Sou inteligente,tiro notas boas que a maioria das pessoas,tenho facilidade em ler rápido e sou boa com enigmas. Sou corajosa e não tenho medo de muita coisa,a não ser de aranha,tenho aracnofobia. Quando estou em situações difíceis,arranjo soluções fáceis e rápidas. E tenho facilidade com artesanato.
História: Eu morava num orfanato,porque meu pai morreu quando eu tinha 2 anos de idade,minha avó(a mais próxima da família que poderia cuidar de mim),estava com câncer,então acabei indo para um orfanato. Lá,aprendi desde cedo que a vida não é fácil,mas sempre fui muito forte. Ao 10 anos,o local pegou fogo e eu consegui fugir a tempo. Havia uma floresta,entrei adentro dela e me perdi,até achar um casebre abandonado. Fiquei surpresa ao ver uma estante com diversos livros. Durante dois anos vivi naquela casinha,e lia cada dia um livro diferente,vivia sozinha e até era bom poder cuidar de mim mesma. Até que um dia,depois do meu aniversário de 12 anos,um cão infernal apareceu por lá e como eu era inexperiente e jovem,fiquei desesperada. Nunca havia visto um animal como aquele. Confesso que não lutei com ele,mas havia um sótão que tinha abertura para o telhado e consegui subir nele e ainda enganar o animal colocando uma boneca minha na cama. Desci o telhado e quase caí,então novamente fiquei perdida pela floresta,até encontrar uma criatura que até então,só havia visto em livros,um sátiro! Ele me pediu desculpas por chegar atrasado e disse que eu poderia confiar nele,ele iria me levar a um lugar seguro. Desconfiei,mas eu estava com meu canivete e confiava em mim mesma. Passamos por alguns empecilhos no caminho,mas conseguimos chegar. Ele me levou até uma espécie de acampamento onde conheci a vida de um verdadeiro semideus e aderi a ela.

Batalha: Certa vez,antes de ir para o acampamento, eu estava buscando lenha na floresta,até que escutei um ruído estranho pelas árvores. Fiquei parada e concentrada,pelo menos eu estava com o machado. Como não escutei mais nada,prossegui o caminho. Tudo estava silencioso novamente,até que escutei o tal ruído estranho e percebi de onde vinha: de um túnel cavado na terra. Perguntei se havia alguém ali e ninguém respondeu. Então me virei e vi um ciclope de tamanho mediano,sabia disso porque gostava muito de ler sobre mitologia grega. Fiquei surpresa,e pensando se aquilo era verdade,mas não podia pensar muito porque ele dizia que queria me matar! O machado pesava em minha mão enquanto eu corria,mas ele iria me alcançar. Até que ele disse: Espero você há muito tempo. Eu pensei que tipo de louco ele seria e que tinha que fazer algo inteligente e rápido. Eu sabia que esse tipo de monstro era meio burro e eu podia enganá-lo,então eu disse: bom,eu sei de um lugar perfeito para você me matar! Lá terá um presente para você que vai adorar! Ele respondeu: Você está me enganando,que tipo de presente? Eu respondi: Bom,eu não me arriscaria a mentir,já que vou morrer mesmo,se quiser me matar a qualquer momento pode me matar,já que é mais forte,se não acredita,não posso fazer nada. Ele respondeu: Mostre-me o caminho. Na floresta,havia um local próximo a minha casa onde havia um penhasco enorme,ninguém sobreviveria a queda,nem mesmo um monstro. Levei-o ao local e sabia que não podia mais derrotá-lo sem meu machado(que ele pegou),chegando lá,eu disse que a surpresa estava atrás de uma árvore e nesse momento,eu o mordi bem forte no braço(já que ele estava me segurando) e ele me deixou cair,sorte que caí nas folhagens. Peguei uma pedra e joguei no seu pé e ele tentou se segurar na árvore,mas atrás dela,havia o tal penhasco e ele acabou caindo. Vi o pó se formando. Na época,pensei que estava a enlouquecer ou que era um sonho,mas hoje sei que é verdade.
Ingrid de Sales
Ingrid de Sales

Mensagens : 2
Data de inscrição : 22/07/2013
Localização : Los angeles

Ficha Meio-Sangue
Infrações:
0/0  (0/0)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ficha de reclamação

Mensagem por Ingrid de Sales em Seg Jul 22, 2013 8:13 pm



REVISÃO DO TÓPICO
FICHA DE RECLAMAÇÃO DE INGRID DE SALES
por Ingrid de Sales em Seg Jul 22, 2013 9:11 pm

Progenitor(a) Divino: Atena
Progenitor(a) Mortal: Jeremy
Local de nascimento:Rio de Janeiro
Cor dos Olhos: CinzaIntenso
Cor dos Cabelos: RuivoClaro
Estatura: Baixa
Prefere ficar no(a): Ataque
É uma pessoa tímida? Não
Faz o que os outros dizem? As vezes
É uma pessoa forte ou insegura? Forte
Sempre segue o plano? Depende da situação
Por que escolheu a divindade como progenitor: Sou inteligente,tiro notas boas que a maioria das pessoas,tenho facilidade em ler rápido e sou boa com enigmas. Sou corajosa e não tenho medo de muita coisa,a não ser de aranha,tenho aracnofobia. Quando estou em situações difíceis,arranjo soluções fáceis e rápidas. E tenho facilidade com artesanato.
História: Eu morava num orfanato,porque meu pai morreu quando eu tinha 2 anos de idade,minha avó(a mais próxima da família que poderia cuidar de mim),estava com câncer,então acabei indo para um orfanato. Lá,aprendi desde cedo que a vida não é fácil,mas sempre fui muito forte. Ao 10 anos,o local pegou fogo e eu consegui fugir a tempo. Havia uma floresta,entrei adentro dela e me perdi,até achar um casebre abandonado. Fiquei surpresa ao ver uma estante com diversos livros. Durante dois anos vivi naquela casinha,e lia cada dia um livro diferente,vivia sozinha e até era bom poder cuidar de mim mesma. Até que um dia,depois do meu aniversário de 12 anos,um cão infernal apareceu por lá e como eu era inexperiente e jovem,fiquei desesperada. Nunca havia visto um animal como aquele. Confesso que não lutei com ele,mas havia um sótão que tinha abertura para o telhado e consegui subir nele e ainda enganar o animal colocando uma boneca minha na cama. Desci o telhado e quase caí,então novamente fiquei perdida pela floresta,até encontrar uma criatura que até então,só havia visto em livros,um sátiro! Ele me pediu desculpas por chegar atrasado e disse que eu poderia confiar nele,ele iria me levar a um lugar seguro. Desconfiei,mas eu estava com meu canivete e confiava em mim mesma. Passamos por alguns empecilhos no caminho,mas conseguimos chegar. Ele me levou até uma espécie de acampamento onde conheci a vida de um verdadeiro semideus e aderi a ela.

Batalha: Certa vez,antes de ir para o acampamento, eu estava buscando lenha na floresta,até que escutei um ruído estranho pelas árvores. Fiquei parada e concentrada,pelo menos eu estava com o machado. Como não escutei mais nada,prossegui o caminho. Tudo estava silencioso novamente,até que escutei o tal ruído estranho e percebi de onde vinha: de um túnel cavado na terra. Perguntei se havia alguém ali e ninguém respondeu. Então me virei e vi um ciclope de tamanho mediano,sabia disso porque gostava muito de ler sobre mitologia grega. Fiquei surpresa,e pensando se aquilo era verdade,mas não podia pensar muito porque ele dizia que queria me matar! O machado pesava em minha mão enquanto eu corria,mas ele iria me alcançar. Até que ele disse: Espero você há muito tempo. Eu pensei que tipo de louco ele seria e que tinha que fazer algo inteligente e rápido. Eu sabia que esse tipo de monstro era meio burro e eu podia enganá-lo,então eu disse: bom,eu sei de um lugar perfeito para você me matar! Lá terá um presente para você que vai adorar! Ele respondeu: Você está me enganando,que tipo de presente? Eu respondi: Bom,eu não me arriscaria a mentir,já que vou morrer mesmo,se quiser me matar a qualquer momento pode me matar,já que é mais forte,se não acredita,não posso fazer nada. Ele respondeu: Mostre-me o caminho. Na floresta,havia um local próximo a minha casa onde havia um penhasco enorme,ninguém sobreviveria a queda,nem mesmo um monstro. Levei-o ao local e sabia que não podia mais derrotá-lo sem meu machado(que ele pegou),chegando lá,eu disse que a surpresa estava atrás de uma árvore e nesse momento,eu o mordi bem forte no braço(já que ele estava me segurando) e ele me deixou cair,sorte que caí nas folhagens. Peguei uma pedra e joguei no seu pé e ele tentou se segurar na árvore,mas atrás dela,havia o tal penhasco e ele acabou caindo. Vi o pó se formando. Na época,pensei que estava a enlouquecer ou que era um sonho,mas hoje sei que é verdade.
Ingrid de Sales
Ingrid de Sales

Mensagens : 2
Data de inscrição : 22/07/2013
Localização : Los angeles

Ficha Meio-Sangue
Infrações:
0/0  (0/0)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação de Ingrid de Sales

Mensagem por Éris em Seg Jul 22, 2013 8:34 pm

REPROVADA
A história ficou muito pequena, podia ter falado um pouco mais sobre o orfanato e o que passou lá. E a batalha, deixou a desejar.
Mais sorte da próxima vez.
Éris
Éris
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 28
Data de inscrição : 08/07/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação de Ingrid de Sales

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum