Mount Olympian

Ficha de Reclamação de Nina Mellie

Ir em baixo

Ficha de Reclamação de Nina Mellie

Mensagem por Nina Mellie em Dom Dez 14, 2014 2:08 am

Progenitor(a) Divino: Nyx
Progenitor(a) Mortal: Peter Mellie
Local de nascimento:Londres, Inglaterra
Cor dos Olhos: AzulClaro
Cor dos Cabelos: LoiroDegradê
Estatura: Alta
Prefere ficar no(a): Defesa
É uma pessoa tímida? Um pouco
Faz o que os outros dizem? As vezes
É uma pessoa forte ou insegura? Forte
Sempre segue o plano? Depende da situação
Por que escolheu a divindade como progenitor: Quando Nina fica sentada na janela a noite em seu quarto contando as estrelas do céu ou quando ela fugia de casa para caminhar na praia quando a Lua estivesse refletindo na água, Nina se revelou uma verdadeira adoradora da noite. Ela chegava a ter muitos segredos, até mesmo da família, e era considerada misteriosa pelos colegas de sala que tinham até certo medo dela. Acredito eu que Nyx seria a deusa mais indicada a ser mãe de Nina, tanto por ser deusa da noite ou por ser misteriosa.
História: Misteriosa. Nina tem um próprio jeito de pensar, irá fundo para mostrar que tem razão em tudo, mesmo estando errada. Prefere muito mais sentar-se na sua janela a luz do luar para ler um livro do que ir a praia em uma dia de sol. Não é muito social, mas quando tem um amigo ou amiga é pra valer. Não é uma boa escolha a ter como inimiga, ela pode apenas ter 13 anos, mas com certeza sabe dar uma de pestinha e de inocente para ferrar qualquer um. Algumas vezes ela chega até a ser fria ou calculista com certas pessoas. Nada pode entrar no caminho dela, se não ela faz oque faria com uma pedra: pega e joga pra longe. Nina não é muito de obedecer seu pai, por isso vive fugindo de casa no meio da noite para ir a outros lugares.

Nasceu em Londres, há treze anos atrás, quase catorze. Ela amava se esconder no guarda-roupa e escrever em seu caderno. Seu pai ficava bravo quando ela fazia isso e a tirava de lá, mas ela sempre voltava. Certa vez ela fugiu de casa pela primeira vez até uma floresta que ficava perto de sua casa, e quando seu pai a encontrou deu uma bela bronca nela, oque todo pai faria. Quando fez quatro anos ela foi passar seu natal na casa de sua avó. A avó que pouco conhecia Nina, a amava, e a achava uma anjinho com todas as vezes que ela se fazia de inocente. Então ela deu um lindo presente para Nina. Uma caixa de musica que antes pertencia a mesma. Nina ficou animada e pegou a caixa de musica, porém sua prima também ficou interessada na caixa de musica e tentou pega-la de Nina que por distração soltou a caixa. Sua prima saiu correndo com a caixa e se sentou na cadeira atrás da mesa da ceia de natal e na frente do peru. Nina tentou pegar a caixa, mas a irmã apenas mostrou a língua pra ela. E Nina já sem paciência gritou e o peru de natal explodiu na cara da prima, pra se fazer de inocente caiu no chão e arranhou a perna começando a chorar e falar que foi a prima. Como sempre conseguiu oque queria.

Quando chegou a pré-adolescência ela começou a ficar cada vez pior. Deixava colegas de sala se machucarem e como sempre se fazia de inocente. Certa vez, na hora do recreio ela foi zombada por uma líder de torcida e como Nina não ia deixar isso assim, ela chamou a loira e foi até o laboratório por fim ela tacou um frasco de experiencias na cabeça da garota que desmaiou. Quando a professora chegou na sala, Nina simplesmente falou que ela chamou a garota na sala para tentar fazer as pazes, então a garota falou que iria ferrar ela e quebrou um frasco na cabeça. E como sempre, a professora acreditou e dispensou ela da aula. Nina era perfeita em saber mentir, enganar e atuar, mas nunca, nunca mesmo, conseguia ser enganada. Muitas vezes tentaram isso com ela, mas era impossível. Seu pai achou seu comportamento muito vingativo e a fez fazer diversas terapias com os melhores terapeutas, só que todos afirmavam que ela era uma santa. Sem problema nenhum. Sem ver outro jeito, seu pai a mandou para Manhattan, onde Nina descobriu oque era...
Batalha: Ás vezes tem uns momentos que é impossível de esquecer, como os primeiros passos, as primeiras palavras e até a primeira luta. Nina deitava nos campos de morango do acampamento observando as estrelas se lembrava da sua primeira luta contra um cão infernal. Era como uma piada ou uma historia engraçada para Nina. Ela não chegara a contar pra ninguém, já que não fizera muitas amizades. Nina lembrava de sua primeira luta igual a um filme.

Ela corria pela floresta tentando despistar o cão, parecia impossível despistar ele já que o cão corria o mais rápido que Nina já tinha visto antes. Ela teria visto o cão quando resolveu andar um pouco na floresta já que não havia muito oque fazer. O cão a pegou de surpresa quando pulou em cima dela e por pouco ela não perdeu a cabeça. Ela só deslizou por baixo dele e se pós pra correr. E assim estava até agora.

Nina apenas corria quando finalmente teve um ideia. Correr com certeza não seria a solução. Parou de correr e sacou sua espada, ela tentaria lutar com o cão, mas não poderia simplesmente atacar teria que pegar ele desprevenido. Ela se esconde atrás de um árvore fechou os olhos e se concentrou nos passos que o cão dava. Ela teria que saber exatamente a hora certa de atacar, fechou suas mãos envolta do punho da espada. Apenas contando quantos passos faltavam para ele chegar aqui, três, dois, um... então ela atacou.

Nina conseguiu acertar o ombro do cão infernal que uivou de dor. Ele caiu no chão com a barriga para cima, aproveitando isso, Nina subiu em cima dele, mas recebeu um arranhão dele no braço. O braço dela se rompeu em dor, ela sentia uma terrível queimação. Tentou controlar a dor que parecia quase impossível. Posicionou a espada no pescoço do cão e o cortou fora e ele logo se reduziu ao pó.
avatar
Nina Mellie

Mensagens : 1
Data de inscrição : 13/12/2014
Idade : 17
Localização : Acampamento Meio-Sangue

Ficha Meio-Sangue
Infrações:
0/0  (0/0)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum