Mount Olympian

Teste para Devotos de Hera

Ir em baixo

Teste para Devotos de Hera

Mensagem por Quíron em Ter Jun 04, 2013 5:24 pm

Devotos de Hera


- Nome:
- Idade:
- Por quê você quer ser um Devoto?
- O que o grupo e seus ideais significam para você?
- Narre uma luta sua contra uma Hidra (mínimo 15 linhas, com inicio, meio e fim) e, se possível, explique nessa luta quando e porque sentiu vontade de se juntar aos Devotos (não é obrigatório, mas suas chances são maiores se explicar):

Bem, é isso! Boa sorte semideuses!
avatar
Quíron
Funcionários do Acampamento
Funcionários do Acampamento

Mensagens : 103
Data de inscrição : 01/06/2013

Ficha Meio-Sangue
Infrações:
0/0  (0/0)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste para Devotos de Hera

Mensagem por Alek Evans em Dom Jun 30, 2013 10:11 am

- Nome: Hunter M. Collins

- Idade:16

- Por quê você quer ser um Devoto? Faz seguimento a minha reclamação Filho de Eros / Devoto de Hera

- O que o grupo e seus ideais significam para você? Seria a continuação perfeita da minha história, já que como filho de Eros, não seria legal ser Ceifador de Thanatos.

- Narre uma luta sua contra uma Hidra (mínimo 15 linhas, com inicio, meio e fim) e, se possível, explique nessa luta quando e porque sentiu vontade de se juntar aos Devotos (não é obrigatório, mas suas chances são maiores se explicar):

Eram 4 horas da manhã e eu queria treinar o máximo possível, naquele dia o sol era mais intenso e já haviam pequenos raios do amanhecer um desses raios incomodava os meus olhos e lentamente me levantava e me sentava no colchão da cama.

- A meta do dia Hoje é treinar, o máximo que eu puder ! murmurei !

Ponho os meus pés na madeira do piso do chalé, me levanto e vou até as cortinas para que pudesse fecha-las, as cortinas eram rosas com alguns detalhes dourados, eu tinha um irmão que morava juntamente comigo no chalé, mais ele estava meio desaparecido esses dias, talvez, só estivesse treinando.

Após fechar as cortinas saio do meu chalé e vou até a Arena e antes que eue chegasse lá ouço uma voz.

- Huuuuuunter ! Gritou

Era a minha namorada, ela tinha cabelos longos, castanhos e encaracolados, e seus olhos eram azuis como as águas dos sete mares, ela estava trajando as vestes do acampamento uma armadura leve de couro batido com um tom marrom.

Nos cumprimentamos com um beijo e seguimos juntos para a Arena ! antes que chegasse lá ela dobrou e foi até o refeitório, eu continuei e desviei o meu caminho indo para a floresta, sempre fui um namorado perfeito, nunca havia traído ela, sempre amei-a e em alguns momentos tive muito ciúmes. Não achei nada na floresta e voltei para o acampamento enquanto caminhava passei por dois semideuses que estavam conversando, eles falavam de um grupo de Devotos da Deusa Hera, me fiz de desentendido e me escondi atrás de uma parede para ouvir mais sobre a história, o que eles falavam era que esse grupo de devotos levavam a sério o casamento e as suas emoções amorosas, eram seguidores da Deusa Hera, eles também falaram que para entrar nesse grupo de devotos era preciso fazer uma oração expressando as suas emoções para a deusa, Corri e fui direto para o templo.

Assim que cheguei haviam alguns jovens desgarrados dentro do templo, fui até um canto reservado me ajoelhei, fechei os olhos e comecei a minha oração :

- Deusa Hera, se a senhora está me ouvindo eu me chamo Hunter Moore Collins, estou acordado e vim aqui te pedir a sua benção, ouvi alguns jovens sussurrando sobre os seus devotos e queria encarecidamente para que eu faça parte de seus servos, meus desejos são puros e eu quero sempre passar todos os dias junto a minha namorada e nunca trai-la ou abandona-la. Quero me juntar a senhora para que possa proteger esse sentimento que é lindo ... O Amor !

Antes que terminasse de falar senti um toque no meu ombro esquerdo e em minha mente uma voz doce que falava que eu deveria provar a minha força de vontade e mostrar isso lutando contra uma hidra. Me levantei e fui para a direção que ordenava a deusa, antes que chegasse senti como se estive alguém beijando a minha bochecha no vento passavam palavras soltas que diziam :

- Boa Sorte !

Ao ouvir as palavras puxo o meu arco e apronto uma flecha, Talvez isso não seria capaz de matar uma hidra, ela era grande e verde, deveria ter aproximadamente 3 metros, três cabeças raivosas e uma calda enorme, acionei as minhas asas e levantei voo enquanto voava analisei a região e fiquei a 10 metros da criatura, agitando-a assim que pousei

- Uaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaargh !

Um rugido alto foi expelido pelas três cabeças que encheram as suas bocas de fogo a atiraram um lança chamas em minha direção, Rolei para o lado e pulei logo após atirando a flecha em seguida. a vegetação ficou em chamas e eu aproveitei para aplicar a ponta da minha outra flecha, assim que tirei a flecha estava com a sua ponta pegando fogo, mirei no olho da Hidra e atirei, Não acertei o tiro no olho, mais consegui feri-la na parte inferior do maxilar, novamente elas se encheram de gás e expeliram fogo pelas três bocas, tentando me acertar, escapei mais uma vez e em seguida ela girou o seu corpo em 360 º tentando me acertar com a calda, o ataque veio com tanta força que foi derrubando as árvores que me contornavam, o ataque me lançou entre os destroços fazendo eu perder meu arco.

Me desesperei, olhei em volta e achei uma placa da casca solta de uma árvore velha, possivelmente um carvalho, peguei-a e na outra mão empunhei a minha faca, deixo deslizar no meu braço a minha pulseira e rapidamente ativo a mesma fazendo a Hidra ficar imóvel .

Aproveitei a minha chance para procurar o meu arco, não achei, tomei uma distância boa da hidra e corri em direção a mesma Pulando e me apoiando nos galhos das árvores que sobraram consegui subir até a cabeça da mesma
ficando a adaga no olho da cabeça do meio, Elas quebraram o feitiço da minha pulseira e bateram as cabeças, me lançando para cima, ativei as minhas asas e quando olhei para a hidra achei o meu arco nos arredores da mesma, apliquei o voo rasante e consegui pegar o arco, planei logo após e atirei seguidamente várias flechas na cabeça do meio da Hidra, fazendo ela ficar perder o equilíbrio por conta da quantidade de perfurações e cair para trás, ficando com a cabeça dentro do lago

- Acho que cumpri a minha missão em derrotar a Hidra, acho que eu não posso mata-la por agora ! sussurrei

Após falar tais palavras ativo novamente a minha pulseira para paralisa-la na posição em que estava com a cabeça dentro d'água e morresse ali, paralisada com a cabeça submersa. Saio de lá e volto para o acampamento, vou até o refeitório e permaneço lá para descansar de tudo e comer algo .
avatar
Alek Evans
Filhos de Eros
Filhos de Eros

Mensagens : 101
Data de inscrição : 21/06/2013

Ficha Meio-Sangue
Infrações:
0/100  (0/100)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste para Devotos de Hera

Mensagem por Convidad em Ter Jul 02, 2013 8:33 am

Hunter, sinto lhe informar que seu teste foi recusado. Os erros ortográficos fizeram com que a leitura ficasse desagradável e ruim.

Obs: Se quiser refazer o teste, pode o fazê-lo.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste para Devotos de Hera

Mensagem por Convidad em Ter Ago 20, 2013 11:15 am

-Nome: Helena Poebe Phoenix
- Idade: 18 anos
- Por quê você quer ser um Devoto?
Desde a infância ouvi falar sobre a Deusa Hera e sua paciência com seu marido nas histórias narradas pela minha mãe antes que eu dormisse, tempos depois, sem minha familia fui mandada para um orfanato e lá acabei por conhecer outros semideuses assim como eu que se tornaram irmãos para mim, cada um de nós teve seu tempo no orfanato e depois foi trazido para o acampamento (eu não me surpreenderia se descobrisse que todas as crianças do orfanato são semideusas), quando chegou minha vez os reencontrei e qual não foi minha surpresa ao saber que muitos deles (hoje até já mortos) fazem ou fizeram parte do grupo devoto a Deusa Hera. Minha vontade de servir a Deusa a quem eu admirava então só aumentou, e meu sofrimento pela minhas inúmeras perdas me presenteou com a múltipla personalidade, onde eu me sinto quase um brinquedo nas mãos da Hell e da Lena, sendo que sou uma mistura das duas. Eu sempre soube que nunca conseguiria controla-las, mas se há alguém que pode me ajudar a domar a indomável Hell e a Doce Lena eu sabia que era a Deusa Hera.

- O que o grupo e seus ideais significam para você?
Nada se faz com pressa, Eu vejo os Devotos de Hera como um grupo que entende o significado da frase: "A pressa não leva a perfeição". Por que os verdadeiros gênios não são aqueles que conseguem controlar seus inimigos, mas sim aqueles que tem poder para controlarem a si mesmos.
Ser Devoto de Hera não é apenas dedicar sua devoção e fidelidade a Deusa, mas também acreditar que a impulsividade e o descontrole humano só tem apenas um caminho; a loucura.

- Narre uma luta sua contra uma Hidra (mínimo 15 linhas, com inicio, meio e fim) e, se possível, explique nessa luta quando e porque sentiu vontade de se juntar aos Devotos (não é obrigatório, mas suas chances são maiores se explicar):

Lena: -Mamãe, se Zeus só aplonta, pouquê Hera não da um castigo pá ele?
Lorena Phoenix abriu um sorriso com a pergunta de sua filha, ela havia acabado novamente de narrar uma das histórias favoritas da menininha de quatro anos, aquela que falava como os gêmeos Apolo e Ártemis nasceram. A Mulher abaixou-se na altura da cama da criança e fitou os olhinhos curiosos azuis.
Lorena: -Bem... Acho que tudo é por causa do Amor querida. Além de Hera ser uma Deusa muito controlada e paciente, ela com toda certeza deve amar de verdade Zeus. E quando amamos alguém de verdade, não importa o que essa pessoa faça, nós nunca a deixamos de amar.
A Garotinha coçou os olhinhos e bocejou se ajeitando em sua cama.
Lena: -Eu queria ser como Hera mamãe. Amar alguém assim.
Lorena sorriu acariciando as madeixas loiras da menina.
Lorena: -Um dia você vai ter...

................................................................

William: -Leninha, ta na hora.
O Rapaz abraçou pela última vez a menina que ele considerava como uma irmã, dentre alguns minutos ele estaria deixando o orfanato para ir embora, William sentiu o peito molhado e puxou Helena para vislumbrar o rosto em lágrimas da garota.
William: -Não chora...
Ele pediu. Ela o abraçou de novo e não pode deixar de começar a soluçar.
Helena: -Vo-você ta indo... E ago-gora? e eu? quando vamos nós ver de novo Will?
William sorriu secando as lágrimas e tentando acalma-la.
William: -Logo, Logo. Mas por enquanto você vai ficar aqui com o Gabriel e o Henry, eles vão cuidar de você.
Ela mordeu os lábios tentando ter fé para acreditar naquilo tudo.
Helena: -Ta bom...

...............................................................

Um Tempo depois Gabriel também iria, e ali no orfanato só ficariam Helena e seu Protetor.
................................................................

Henry: -Lena?
Lena: -Oi?
A  Menina virou-se para seu amigo ao seu lado, Henry parecia preocupado, ela sabia que perguntar de uma vez o que era não adiantaria, então jogaria para descobrir.
Henry: -Eu tava pensando... E se você pedisse ajuda a Deusa Hera?
Ela fitou os dois olhos verdes do rapaz que pareciam cheios de segredos.
Lena: -Ajuda para?
Ele suspirou  e tocou na mão dela de leve.
Henry: -Ah... você sabe...
Sim, ela sabia. A Jovem enrolou uma de suas madeixas loira em seu dedo.
Lena: -Ah... Henry e se... e se eu não for nem a Lena e sim a Hell?
Ele riu.
Henry: -O que? Esta me dizendo que acha que é uma psicopata demoníaca? Não pode estar falando sério...
Helena passou as mãos uma na outra, ela não tinha certeza.
Lena: -É que... por exemplo, agora, eu não me sinto a Lena. Eu acho... que sou uma mistura das duas.
Ele balançou a cabeça concordando, olhou para ela sorrindo ao ponto de ver uma lágrima escorrer pela face rosada da garota. A secou com a ponta dos dedos.
Henry: -Não chora... Eu pensei que Hera podia te ajudar por que ela é na mitologia grega a deusa que você mais admira. Então... você poderia se tornar devota dela.
Uma lembrança veio a mente dela.
Lena: -Como... o Will?
Ela não chegara a encontrar-se com o irmão novamente, dias antes dela chegar ao acampamento o garoto havia tragicamente morrido.
Henry balançou a cabeça.
Henry: -Como o Will... e o Linhares. E o Max. O que acha?
Ela sorriu pensando na ideia de se colocar de frente a mesma devoção que as pessoas que ela amava eram devotas.

......................................................................................................................................

A Jovem de cabelos claros andava pelo acampamento com suas armas em punho, levava seu arco de ouro, sua espada bastarda de fogo e o escudo de ouro. Ela havia treinado a manhã inteira e não parado só um minuto desde que o sol sairá. Agora ela caminhava com cautela pela floresta, o chalé dos filhos de Apolo estava sem comida e era a vez dela de caçar. Lena tentou fazer o máximo de silencio possível, olhou procurando no chão, nas árvores e nas pedras os rastros de javalis. Estava já os seguindo a algum tempo esperando a hora certa de atacar, seu estomago de fome roncava e se ela estava com tanta fome não queria nem pensar em seus irmãos que a esperavam; precisaria de pelo menos dois javalis adultos para satisfazer a fome de todos.  Ela ouviu ao longe os grunhidos dos animais e se aproximou das sombras onde eles estavam escondidos, para sua surpresa os mesmos vinham ao encontro dela grunhindo alto como se fugissem de um perigo mortal, um dos animais em meio a carreira tropeçou na canela direita da jovem que sentiu a presa do porco do mato arranhar-lhe a pele, Lena deixou-se cair em meio a dor levando as mãos diretamente ao ferimento, ela praguejou enquanto sentia a dor repuxar. Maldito! Não bastasse ter perdido o almoço agora com aquele ferimento corria o risco de a "Hell" aparecer, e ai quem saberia o que a louca da Hell mataria para saciar sua fome? acho que ela comeria até um sátiro.  Outro barulho veio do meio das sombras da floresta, um barulho quase ensurdecedor, ao mesmo tempo a cabeça de Helena começava a doer, a troca de personalidade estava acontecendo já. Lena só teve tempo de levantar o rosto e avistar o enorme monstro de cinco cabeças sair da escuridão em sua direção. Ela estava morta. Hell ia cortar as cabeças daquele monstro até não aguentar mais. Pelo menos a boa noticia era que seu pai era Apolo, e sendo assim tinha facilidade em lutar com criaturas das sombras. Um brilho nos olhos azuis ofuscou-se de repente e o olhar cheio de sede de morte de Hell tomou conta. A Semideusa levantou-se não mais ligando para o ferimento na perna, levantou a espada bastarda e correu em direção a fera, a Hidra silvou e a cabeça do meio cuspiu fogo, a jovem esquivou-se pelo meio das árvores com uma cambalhota a tempo de não ser pega pelo fogo. Correu em direção as costas do bicho, usando uma árvore ali caída ganhou altura e ergueu a espada com força para cima do bicho caindo nas costas do mesmo, a Hidra silvou e mexeu-se toda, queria se livrar do peso extra, suas cabeças tentavam virar se para trás, mas acabavam apenas por ferirem a si próprias enquanto a que soltava fogo queimava as outras quatro cabeças, Hell não soltara até agora o monstro, enfiara a espada entre as escamas do bicho e não largou enquanto o mostro silvava de dor. A  jovem cruel sorriu, gostava de ver as criaturas a mercê da sua crueldade. Passou a girar a espada de fogo ainda presa entre as escamas com ideal de causar mais dor a Hidra. A mesma não aguentava mais, jogou se no chão com o objetivo de esmagar a semideusa e assim cessar seu sofrimento, Hell se agarrara a um galho de uma das árvores a tempo de não ser esmagada, esperou que o monstro estivesse caído ao chão para do galho se jogar contra o peito desprotegido do mesmo enfiando sua espada ali, de encontro ao coração. A Fera silvou pela ultima vez e deixou as cinco cabeças penderem mortas. A Semideusa afastou-se para vislumbrar sua obra de arte, ouviu o estomago roncar e lembrou-se do que havia ouvido de Lena enquanto ainda estava presa no sub-inconsciente da mesma...
Hell: -Você é tão idiota Helena, deveria saber que eu nunca cortaria o pescoço de uma Hidra.
Ela olhou para sua caça, com certeza aquilo seria bem melhor do que os dois javalizinhos da bobinha da Lena. Foi até o rabo do monstro morto e começou a puxa-lo devagar, seria duro puxar todas aquelas toneladas até o chalé de Apolo. Mas valerá apena mata-la, havia se divertido e desperdiçar carne era algo que ela nunca fazia.
Quando Lena recobrou a consciência só entendeu o que havia acontecido depois de ver Hawk, Noah e Zatira, todos sujos de carne de Hidra tentando vender a pele do monstro no ebay.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste para Devotos de Hera

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum