Mount Olympian

Fred Vs Cão infernal

Ir em baixo

Fred Vs Cão infernal

Mensagem por Frederico H. Fray em Qua Ago 21, 2013 9:49 am

Estava indo dar uma pesseio pela floresta, a sol em minha pele era algo desagradável, nunca gostei do sol acho que por isso os filhos de Apolo são uns chatos, caminho pelas sombras das arvores tentando ao máximo desviar dos raios de sol até chegar a floresta, ela tem um ar sombrio e úmido era de arrepiar, logo afrente podia se ver o punho de Zeus que agora é a entrada para o Labirinto, a relatos de criaturas saírem sem querer dela isso me preocupa um pouco, contudo permaneço no lugar caminho entre as arvores até que avisto uma Ninfa e começo a conversar com ela.
- Olá. Digo calmamente.
A ninfa com um salto se vira e da um gritinho fino, depois se acalma e diz:
- Pelos deuses você quer me matar do coração garoto?
- Desculpe senhora é que eu havia caminhando por aqui e como eu estou só gostaria de lhe fazer algumas perguntas.
A ninfa fica um pouco confusa, mas logo cede e diz:
- Perguntas? Que tipos de perguntas?
- Bem... A senhora já viu alguma criatura por essas bandas, algo assustador?
- Todos os dias garoto, mas enfim era só isto? Tenho muita coisa para fazer.
Reviro os olhos e digo:
- Pode ir.

A ninfa caminha entre as arvores e em questão de segundos some feito mágica, sento-me em uma pedra e fico fitando a mata por alguns minutos.

O ar da floresta começou a ficar mais úmido e uma leve garoa começou a cair uma neblina fraca começou a se criar no chão, isso não era nada bom um forte cheiro de enxofre se erguia no ar, olho para um lado olho para o outro mais nada vejo, ouço um ruído vindo de trás de mim me viro rapidamente e nada vejo e digo:
- Senhora Ninfa esta ai?
Silencio total, fico de pé e olho em volta, não havia nada, começo a caminhar para sair das redondezas da floresta e sou surpreendido por um feros cão infernal tão grande quanto um carro, estava eu somente com minha roupa do corpo sem armas respiro fundo e digo:
- Eu só quero passar, eu não vou machuca-lo.

O cão rosna para mim com muita raiva, seus dentes amarelados e uns sobre os outros era horrível de sua boca saia um odor de enxofre e bicho morto, seu pelo negro como a noite me assustava, pensei comigo mesmo “ como um cão infernal esta ai em uma hora dessa da manhã?” muito estanho, caminho lentamente mas o cão me barra novamente e rosna.

Quando vou me movimentar novamente ele sala sobre mim e oque pude fazer foi tentar controlar o máximo de sombra possível do lugar por um segundou deu certo o cão ficou preso no ar dando-me tempo de saltar para o lado, logo o cão cai o chão e estronda grave mente, ele se põem de pé e eu também olhando para mim com seus olhos negros e tenebrosos eu grito para ele:

- Vou lhe matar sua fera imundo.

Creio que isso o ofendeu, pois ele saltou sobre mim e com sua imensa pata me derruba ao chão e fica sobre mim sua saliva cai sobre meu rosto quente e um pouco acida, nojenta, sinto um calafrio seria esse o meu fim?
Sinto um queimar em minha mão sorrio e uma negra chama surge em minha mão, o peso da pata do cão contra meu peito é terrível ela aperta e ouço um som de “crakc” isso não era bom e novamente e de novo e uma dor terrível percorre meu corpo, com o fogo o torno uma pequena adaga e tento cravar no cão, mas foi em vão ele pressionou com mais força sua pata contra meu corpo me fazendo largar o que tinha em minha mão, meus olhos se encheram de sangue e o canto de minha boca um liquido viscoso e nojento sai de lá o sangue vermelho pingava ao chão o cão começa a abocanhar minha barriga e entranha se espalha por todo o lugar o cão depois de saciado vai embora e o corpo gélido e pálido do semideus fica ao chão, um grande oco no lugar que era para seu sua barriga lotado de sangue uma grande poça de sangue.

Da mata saiu uma linda Ninfa que ao ver o corpo no chão entrou em desespero e começou a gritar histérica até um outro semideus encontrar o corpo e chamar Quíron, os boatos do semideus morto na floresta se espalhou feito um vírus. Quíron decretou que nem um semideus poderia ir a flores por alguns dias até tudo esta resolvido.


Habilidades:
† Nível 16 †Piromania II †Podem criar chamas negras que atacam a alma do adversário. Pode criar pequenos objetos com elas como adagas e pontas de flecha, ou pequenos animais. [20MP]
† Nível 14 † Controle Das Sombras II † Podem controlar as sombras do local podendo deixa o oponente paralisado. [35MP]
avatar
Frederico H. Fray
Mortos
Mortos

Mensagens : 74
Data de inscrição : 06/06/2013

Ficha Meio-Sangue
Infrações:
0/0  (0/0)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fred Vs Cão infernal

Mensagem por Tânatos em Seg Ago 26, 2013 9:34 am

Estava de olho no meu caçador. Faço isso para analisar suas habilidades e ver se são bons o bastante.
Mas infelizmente desta vez ele perdeu. Uma pena ele era dos bons.
Assim que a ninfa se afastou, apareci ao lado do corpo. E fiz a alma aparecer.
- Caçador, você lutou bem, mas subestimou sua vitima. - disse para ele. - Sua alma será entregue para o seu Mestre Hades.
Esse povo tem que parar oferecer a alma para Hades. Quebra o ciclo, mas quem sou eu para julgar. Fiz a alma entrar em um diamante negro, feito especialmente para essas ocasiões.
Caminhei em direção a uma sombra e viajei até o Salão do Castelo de Hades. Ele já estava acostumado comigo fazendo isso, e apenas me olhou esperando que eu dissesse o motivo de estar ali.
- Vi entregar algo que lhe pertence. - disse jogando a alma para ele. - Alma de um semideus que a ofereceu para você.
Sai dali, sem pensar no que ia acontecer com a alma. Não me importava.
avatar
Tânatos
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 722
Data de inscrição : 13/06/2013
Localização : Mundo Inferior

Ficha Meio-Sangue
Infrações:
0/0  (0/0)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum