Mount Olympian

Missão Interna - One-Post para Luke Bradshaw.

Ir em baixo

Missão Interna -  One-Post para Luke Bradshaw. Empty Missão Interna - One-Post para Luke Bradshaw.

Mensagem por Selene em Dom Ago 04, 2013 1:31 am

O roubo
Não faço ideia de como e não pretendo descobrir agora, mas o meu espelho do oculto me mostra que uma de minhas pedras de teletransporte foi roubada e se encontra no acampamento meio sangue.
Escolhi o legado de Ares para fazer justiça e achar minha pedra.
Enviei-lhe uma mensagem de Íris falando sobre o acontecimento.
Informações:
-Narre sobre a mensagem de Íris que a deusa lhe enviou passando informações.
-Vá até a casa grande e pegue o espelho do oculto que foi enviado por Hermes.
-Vá até o lago de canoagem, achara uma pista lá. Pó mágico da Lua. Guarde-o.
-Em seguida vá até a floresta que o espelho mostrara a localização próxima á entrada para o labirinto.
-Lute contra 8 Myrmekos. Mate-os.
-Dê a Pedra, o espelho e o Pó magico para Hermes e ele entregara á deusa.
-Prazo máximo: 1 semana
Leia isso Luke:
Estarei voltando ao colégio no dia 05/08. O senhor tem 5 dias para fazer sua missão mas quanto antes, melhor. Se quiser cancelar a missão, me mande uma MP. Mas isso não será necessário, tenho certeza, pois é uma missão one-post de nível fácil. Obrigada pela compreensão.
Selene
Selene
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 88
Data de inscrição : 29/07/2013
Localização : Sky

Ficha Meio-Sangue
Infrações:
Missão Interna -  One-Post para Luke Bradshaw. Left_bar_bleue0/0Missão Interna -  One-Post para Luke Bradshaw. Empty_bar_bleue  (0/0)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Missão Interna -  One-Post para Luke Bradshaw. Empty Re: Missão Interna - One-Post para Luke Bradshaw.

Mensagem por Luke Bradshaw em Qua Ago 07, 2013 2:47 pm

Eu acabava de acordar no chalé de Poseidon quando um brilho diferente surgiu na fonte de água salgada do local. Ainda sonolento, andando meio que arrastando os pés eu fui até o lugar e percebi que era uma mensagem de Íris. Peguei um dracma que estava em minha mochila próxima a mim e a mensagem se abriu revelando uma bela mulher. Não prestei atenção no fundo por que a própria mulher encantava tanto que despertei de meu estado de sonolência. Ela tinha rosto delicado, cabelos loiros e longos, seu olhar era fascinante e parecia me olhar no mais profundo e analisar meus sentimentos, suas vestes eram negras, porém sua aura emitia um brilho e um ar de mistério que me deixava curioso. Sabia que estava diante de uma deusa, mas qual ainda não, mas logo a mulher respondeu minha pergunta dizendo:
- Olá semideus, sou Selene e tenho um pedido para lhe fazer. - Disse com um sorriso que me deixou rubro, eu estava apenas com uma bermuda preta e sem camisa, acabara de acordar e ainda por cima estava com vergonha por estar próximo a uma bela mulher que eu não conhecia, eu sempre ficava tímido.
- Que pedido?
- Gostaria que buscasse uma pedra que perdi no acampamento...
-Como acharei?- Perguntei interrompendo a deusa. Eu sabia que ela daria a informação, mas a curiosidade foi mais forte. Esperava uma bronca da deusa, mas ela apenas sorriu e continuou.
- Têm um espelho que enviei para a Casa Grande, deve buscar o item e tudo lhe será mostrado. Depois que encontrar tudo volte para Casa Grande. Boa sorte garoto.
Com essas palavras ainda rondando minha cabeça e pensamento, a mensagem de Íris acabou e voltei à solidão do lugar. Vi que eram nove horas da manhã, talvez por isso minha madrinha Megan estivesse já fora da cama em suas atividades. Coloquei uma calça jeans, uma camisa cinza claro e um tênis escuro. Peguei uma mochila vazia para tudo que eu tivesse que buscar e joguei nas costas, coloquei meus anéis nos dedos da mão esquerda, certifiquei que meu pingente de prata estava no pescoço e na saída do local peguei meu escudo que fora a mim presenteado saindo do chalé do Senhor do Mar.
Pouco tempo depois cheguei à Casa Grande, o tempo era perfeito, nublado e ameno o que ajudava em qualquer atividade do acampamento, até mesmo uma busca. Subi is degraus do local pensativo sobre o que seria essa pedra e qual sua função, por que será que ela era tão importante?
Quíron estava sentado em sua cadeira de rodas mágicas com um pacote em mãos e o Senhor D. telesportava deixando seu aroma de uvas frescas no ar que lembrava o cheiro das uvas servidas no refeitório. Olhei para o centauro que estendeu o braço junto com o pacote e disse;
- É para você Luke.
- Obrigado Senhor Quíron, sabe quem entregou?- Pergunto e no mesmo momento pude ver em seus olhos que ele sabia e que não contaria nada que soubesse, ao invés disso olhou para meu braço esquerdo e disse:
- Vejo que já sabe de algo por que está armado para batalha.
- Sei apenas que buscarei algo, uma pedra. Sabe algo sobre?
- Não. Abra o pacote logo.
Apoiei meu escudo contra uma das pilastras que segura o telhado da sacada e abri o pacote que mais era uma caixa. Retirei o papel que protegia o espelho e fiquei surpreso com a beleza do item. Era um espelho de mão com armação feita de prata bem polia e límpida envolta de fios negros que pareciam ônix ou ouro negro. O vidro do espelho não refletia nada, olhei de vários ângulos até ouvir ao centauro que falava com um tom de surpresa.
- O espelho oculto.
- O que faz?
- Ele mostra aquilo que a Selene quer ver ou encontrar, deverá te guiar em sua busca, agora parte imediatamente antes que achem o que você procura.
Antes de descer a sacada peguei meu escudo e quando encarei novamente o espelho pude ver algo. Era uma sacola pequena de couro negro presa por um laço branco, estava acima de grama úmida e ao fundo eu podia ver o lago de canoagem e também o local onde se pega barcos, então corri para lá. Segui uma trilha e observava alguns semideuses enquanto eu passava e pensava sobre a magia da pedra e o motivo de Quíron não contar o que sabe esse mistério do mestre de nós semideuses deve ser algo que deixe todos pensativos, isso que dar ter um diretor de atividades tão antigo como os deuses. Quando encontrei a margem do lago, segui para chegar até onde os barcos eram pegos e talvez achar o pacote de couro, encarava as água se além de algumas canoas eu observava as náiades nadarem e subirem em rochas para acenar e sorrir para mim. Balancei a cabeça e mesmo gostando da cena das ninfas da água  continuei meu caminho até chegar onde o espelho mostrara antes. Olhei ao meu redor e encontrei o saco de couro, peguei em mãos esperando sentir o peso e a face de uma pedra, mas senti um amontoado de pó apenas. Abri devagar e vi que era prateado e brilhante, não toquei apesar da vontade, apenas fechei e coloquei dentro da mochila que eu carregava as costas. Peguei o espelho novamente, encarei seu vidro e sorrindo comecei a dizer:
- Espelho, espelho meu, existe alguém mais belo que eu?
Como que em resposta o espelho mostrou algo, agora um novo local. Eu estava andando na floresta quando o espelho mostrou um monte de pedras que eu conhecia, era o Punho de Zeus, dizem até que de um ângulo diferente podia se ver uma mão emergir da terra, mas minha única lembrança no local foi uma luta com várias formigas gigantes ao lado de um filho de Apolo. Agora eu via novamente as pedras, porém uma brilhava mais que as outras e se destacava na base do monte, provavelmente era a pedra que a Selene queria que eu pegasse, então não demorei muito a sair correndo pela floresta em direção ao local. Quando cheguei, já havia guardado o espelho na mochila e observava atentamente o monte de pedras até encontrar a pedra que era diferente das outras. Com cuidado recolhi a rocha e guarde na mochila, senti algo diferente enquanto a tive na mão, uma liberdade de ir onde eu quiser apenas em pensar no local, mas esse sentimento mudou quando ouvi um barulho conhecido e familiar logo atrás, novamente o barulho de mandíbulas se fechando e patas se apoiando na grama.
Três formigas de cor vermelho-vivo estavam se aproximando devagar, suas mandíbulas abriam e fechavam fazendo um estalo quando se encontravam. Elas eram do tamanho de um cão de grande porte, sabia que sua carapaça era resistente com um escudo que seu ponto fraco são as brechas entre seus segmentos. Peguei meu pingente de prata e bastou eu retirar do pescoço que minha lança de prata surgiu brilhando com o pouco de luz do Sol que penetrava a clareira do Punho de Zeus. Uma das formigas avançou sozinha enquanto as outras observavam, lembrei-me dos conselhos do Senhor Rafael em um treinamento:
- Evitar ataques frontais e cuidado com o ácido.
Saltei de lado saindo da frente da primeira myrmeko, defendi seu golpe com as mandíbulas com meu escudo e estoquei com minha lança de prata que acertou a sua carapaça e retiniu então apenas recuei. Uma das formigas lançou o veneno ou ácido de sua boca com um cuspe, rolei na grama e vi a gosma verde queimar o chão onde eu estava e outra artrópode gigante avançar pela direita enquanto uma corria na minha direção. A minha esquerda estava o punho de Zeus e atrás a floresta e que foi o local que escolhi correr para usar como defesa. Cravei minha lança de prata no tronco de uma árvore e usei a arma como base para subir. Depois salte sobre uma das formigas e cravei minha arma entre uma de suas tantas carapaças. Sentar sobre a formiga era como sentar em algo metálico e peludo ao mesmo tempo, mas logo estava em pé na grama por que o monstro se desfez em pó. A outra formiga que estava perto veio em minha direção, mas descrevi um arco com minha arma e quando a terceira formiga que estava fora de combate avançou ela estava bem próxima e apensa tive tempo de erguer meu escudo. Minha defesa afastou sua cabeça, mas a ponta de sua presa cortou meu antebraço me fazendo reclamar. A outra formiga veio logo por cima para me acertar e correu o mais rápido que pode impelindo uma velocidade surpreendente para mim. Arremessei minha lança de prata que se cravou no encontro de sua pata com seu corpo e para dar fim a outra myrmeko eu apliquei um soco poderoso com uma força  descomunal, era como se minha força saísse concentrada pelo meu punho. A formiga caiu com dores, usei a borda e um golpe forte no pescoço para lhe decepar e voltei minha atenção para outra formiga. Corri até ela enquanto ela fazia um barulho terrível e senti um cheiro diferente sair do inseto, sabia que não era algo bom então forcei a lança contra o monstro e quando começava a sair dali, cinco novas formigas saíram da relva batendo mandíbulas e encarando seu alvo em comum:
- Di immortales, hoje não é meu dia.
Girei minha lança nas mãos encarando os monstros, não podia espera-los chegar, tinha que avançar e sair daqui. Corri com toda velocidade que eu pude e quando uma das formigas cruzou meu caminho desferi um golpe direto e reto na sua cabeça. A força do impacto não abriu seu esqueleto externo, mas deixou o inseto tonto, rodei meu corpo e desferi um arco rodando e afastei duas formigas, uma dela até risquei a carapaça vermelha e voltei minha concentração formiga tonta. O monstro mordeu minha coxa na hora e gemi de dor, cravei minha arma em sua abertura nas costas, mas ajoelhei no chão de dor ao mesmo tempo em que todas as myrmekos lançavam seus ácidos em mim. Nesse momento fiz meu anel púrpuro brilhar e um campo de força se formou ao meu redor parando todos os golpes e fiz um brilho azul de meu anel de safira surgir e curar meu ferimento na perna e devolver minha energia perdida. Meu ferimento no braço fechou graça a regeneração diferente de meu corpo, levantei e quando o escudo de energia sumiu eu estava atacando uma das formigas com minha lança envolta de uma aura vermelha que fez com que minha arma cruzasse a carapaça dura do animal o fazendo pó.
Olhei para trás e uma formiga me atacava de novo, estava cansado e minha energia começava a acabar, mas consegui desviar do caminho de seu golpe, rolar pela grama cortar suas patas com um arco deitado na horizontal, duas das seis caíram no chão, assim como o inseto. Quando outra myrmeko atacou, saltei por cima do inimigo caído e quando o monstro tentou em segui tropeçou em sua amiga que tentava levantar pata lutar, girei meu corpo e defendi com o meu escudo um esguicho de veneno vindo da formiga remanescente e corri ao seu encontro. Brandi minha lança contra sua mandíbula, nossos golpes se encontraram e a formiga girou seu corpo para me agarrar pela perna. Saltei para trás e vi a outra inimiga se aproximar pelas costas para lutar então devia pensar em algo. Bati com minha lança em um arco na cabeça da formiga a minha frente e quando ela caiu eu girei meu corpo para um contra ataque perfeito que acertou por baixo de sua cabeça e penetrou seu corpo a desfazendo em pó. Olhei para trás e abri um escudo púrpuro na mesma hora que a formiga atacou e bateu no muro de energia, saltei e estoquei por cima de seu corpo acertando um ponto fraco, tentei um novo golpe que parou em sua armadura natural, mas quando ela tentou me morder de novo, usei meu escudo para defender, girei meu corpo e pela proximidade que agora eu estava da inimiga, pude visualizar um ponto fraco e penetrar minha lança nesse ponto. Depois de derrotar este inimigo, cansado caminhei até a formiga sem patas que agonizava deitada na grama, poderia deixar o monstro ali e morrer com o tempo, mas cravei minha lança em sua cabeça a destruindo em respeito a batalha.
Guardei minha lança em forma de pingente no pescoço e caminhei para a Casa Grande e quando chegava, trocando perna pelo cansaço, pude ver a figura de um homem ao lado do centauro. Ele vestia uma calça jeans clara, uma camisa branca e extremamente limpa cortada pela alça de uma bolsa negra. Seus tênis tinha alguma asinhas e o celular em sua mão tinha duas cobras ao redor. Cheguei perto e o deus dos mensageiros sorriu dizendo:
- Oi Luke, achou tudo?
Tirei a mochila e peguei o espelho, o pó misterioso e a pedra e entreguei ao Hermes.
- Aqui estão. Você irá entregar a deusa?
- Sim, obrigado por achar, ela ficará satisfeita.
O deus sumiu e queria fazer o mesmo. Sorri para Quíron e caminhei até o chalé de Poseidon e assim que cheguei, deitei no sofá e dormi.

-
poderes e habilidades:
Agilidade: Filhos de Ares são extremamente ágeis conseguindo realizar qualquer movimento corporal com facilidade.

- Regeneração I: Os corpos dos filhos de Ares são muito resistentes, por isso os mesmos se curam sozinhos [cura 5 hp por rodada].

- Forte: Filhos de Ares possui maior força que os outros Semideuses.

Perícia Bélica I: É hábil em manejar qualquer tipo de arma, mesmo sem nunca tê-la tocado.

- Espada de Sanguinária I: A arma do Filho de Ares é envolvida por uma aura vermelha que amplia seu dano em 20%. [gasta 20 mp]
- Contra-Ataque: Uma vez por batalha o filho de Ares é capaz de fazer um contra ataque certeiro. [gasta 40 mp]

- Punho e Ares I: Quando está desarmado o Filho de Ares poderá continuar a luta apenas com os punhos. Um soco desses libera uma força descomunal. [gasta 30 mp por rodada de uso – causa dano de 30 hp no alvo]

armas usadas:
₪ Lýkos: uma lança feita da prata mais pura possível, possui uma característica única, não pesando quase nada na mão de Luke, porém, ao ser empunhada por outros se torna impossível de carregar. Vira um pingente em forma de um dente. [Mandada por Macária]

- Amethyst: Anel de ametista mágico que apenas Luke pode usar, colocar ou retirar. Têm o poder de formar uma barreira que envolve todo o corpo como uma cúpula de proteção. (apenas duas vezes por batalha)

- Saphire: Anel feito de safira em tom azul forte que apenas Luke pode usar, colocar ou retirar. Têm o poder de restaurar parte de sua energia e vida, mas apenas uma vez por batalha. (40 de hp e mp)

- Escudo com um desenho de um tridente, forjado nas forjas dos ciclopes, no fundo do oceano, muito resistente e leve, o que dá certa mobilidade ao usuário.

DESCULPE A DEMORA PARA POSTAR, NÃO ESTAVA EM CASA E SIM VIAJANDO.
Luke Bradshaw
Luke Bradshaw
Justiceiros de Nêmesis
Justiceiros de Nêmesis

Mensagens : 146
Data de inscrição : 25/07/2013
Idade : 19
Localização : Acampamento agora, mas Submundo antes

Ficha Meio-Sangue
Infrações:
Missão Interna -  One-Post para Luke Bradshaw. Left_bar_bleue0/0Missão Interna -  One-Post para Luke Bradshaw. Empty_bar_bleue  (0/0)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Missão Interna -  One-Post para Luke Bradshaw. Empty Re: Missão Interna - One-Post para Luke Bradshaw.

Mensagem por Selene em Sab Ago 10, 2013 12:21 am

Alguns erros de gramática e ortografia, muito boa coerência e ótima criatividade.
Missão sucedida. Parabéns!

Recompensas:
600xp + 600 dracmas + 150 dolares + 5 pontos de inteligência.

☽❍☾Anel de pedra Lunar: Selene o concede um anel com uma pedra da Lua, esse fragmento ao ser tocado toma cor pratada e se torna uma armadura lunar que se une ao corpo do semideus.
☽❍☾Benção da Lua: O semideus tem o poder de regeneração. Ele absorve o poder da lua e pode recuperar até 20 HP em batalhas, seja dia ou noite.

Aguardando atualização

Atualizado por Tânatos
Selene
Selene
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 88
Data de inscrição : 29/07/2013
Localização : Sky

Ficha Meio-Sangue
Infrações:
Missão Interna -  One-Post para Luke Bradshaw. Left_bar_bleue0/0Missão Interna -  One-Post para Luke Bradshaw. Empty_bar_bleue  (0/0)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Missão Interna -  One-Post para Luke Bradshaw. Empty Re: Missão Interna - One-Post para Luke Bradshaw.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum