Mount Olympian

Ficha de Reclamação de Harry Chevalier

Ir em baixo

Ficha de Reclamação de Harry Chevalier

Mensagem por Harry Chevalier em Sab Jul 27, 2013 1:18 am

Progenitor(a) Divino: Hermes
Progenitor(a) Mortal: Helena Chevalier
Local de nascimento:Los Angeles
Cor dos Olhos: PretoClaro
Cor dos Cabelos: PretoEscuro
Estatura: Mediana
Prefere ficar no(a): Ataque
É uma pessoa tímida? Não
Faz o que os outros dizem? Não
É uma pessoa forte ou insegura? Nenhum dos dois.
Sempre segue o plano? Não
Por que escolheu a divindade como progenitor: Hermes é o Deus com quem mais me identifico, tanto por sua natureza irreverente quanto por representar certa liberdade já que serve com mensageiro dos deuses e não há local onde não possa ir. Sinto essas características em mim.
História: Antes do acampamento minha vida era um tédio.
Nasci em Los Angeles, mas minha mãe mudou de lá logo que completei 10 anos, isso foi de fato o que deixou a minha vida ainda pior. Com a mudança perdi meus amigos, fui para longe do resto da minha família e passei a viver sem muita liberdade, quer dizer, menos do que eu já possuía. Minha mãe era uma pediatra bem sucedida, uma mulher alegre e carismática que não deixava se abater facilmente. Nunca me falou sobre meu pai, por mais que eu a insistisse sempre dizia a mesma coisa: “Um dia ele vai voltar”.
Durante a minha infância sempre fui considerado normal, fazia amigos com facilidade no colégio e na vizinhança, minha avó dizia que eu tinha algo especial e por muito tempo acreditei nisso. Se havia algo que eu realmente gostava de fazer era preparar pegadinhas, vivia aprontando com o pessoal da rua, principalmente os garotos mais velhos. Por eu ser mais rápido eles nunca me pegavam, embora algumas mães já tenham procurado a minha para conversar sobre meu comportamento em relação ao s seus filhos.
Quando nos mudamos para Nova Iorque toda essa parte da minha infância ficou para trás, brincar agora havia ficado mais difícil e no colégio tudo piorou. Os professores reclamavam com freqüência na minha falta de atenção e interesse, certo que eu não dava a mínima para aquilo, ainda mais depois que a dificuldade em ler se tornou maior, qualquer coisa me distraia, até uma simples mosca.
Foi em uma noite de julho que isso mudou, minha mãe havia chegado em casa mais agitada que o normal, minha avó perguntou o que havia acontecido mas acabaram indo conversar em particular. As únicas palavras que ouvi foram: “Pai do Harry”. Confesso que fiquei ansioso, queria ouvir mais, mas alguém bateu na porta da sala e chamou a atenção, finalizando a conversa. Minha mãe levou-me para o meu quarto enquanto minha avó foi abrir a porta. Ela me explicou que para onde eu estava indo era seguro, que meu pai entraria em contato e que logo iria me visitar, não entendi muita coisa a princípio, apenas que deveria ir com as pessoas que haviam acabado de chegar pois eles estavam, a serviço do meu pai. Tentei argumentar mas ela me olhou fundo nos olhos e disse para ir.

Batalha: Quando descobri ser filho de Hermes me senti feliz novamente, como antes da mudança. Eu tinha mais liberdade, eu poderia me divertir e voltar a realmente viver. Uma das coisas que eu mais estava gostando no Acampamento eram as aulas de esgrima, um dos meus irmãos mais velhos me fazia treinar todos os dias, era a única atividade que não rejeitava.
Um dia após praticar um pouco contra meu irmão decidi ficar mais um pouco na arena para praticar sozinho. Fiquei frente a frente com um boneco de palha e comecei a golpeá-lo, deixei o tempo passar e continuei meu exercício sem problema algum até que o pior aconteceu. Os instrutores estavam levando um ciclope para dentro de uma das gaiolas, a criatura resistia fortemente, de jeito nenhum deixaria que o prendesse. Fiquei observando a cena apoiado no boneco enquanto descansava.
- Ei coisa gorda – gritei
Quando eu menos esperava as correntes do monstro se romperam, a criatura descontrolada avançou contra mim em uma velocidade extraordinária para seu tamanho, corri para as arquibancadas e comecei a subir. O ciclope vinha logo atrás tentando me agarrar, andei em zig-zag para dificultar a minha captura. Estava chegando ao topo e com isso o meu fim, olhei para o lado e havia uma corda, ela estava presa à cobertura da arena e se fosse bem firme daria para tentar algo. Cheguei até a corda e a puxei, a mesma provou ser bem firme, agarrei-me firme a ela e quando os monstros vêm para cima dei um drible nele e saltei lá de cima em direção ao centro da arena, a corda me levou até uma parte e então me fez voltar, o ciclope estava de costas, confuso e não percebeu o que se seguiria.
Assim que voltei acertei a espada em suas costas, soltei a corda e me segurei em seu pescoço para não cair. O monstro se ajoelhou por causa da dor provavelmente, torci a espada o que o fez gritar muito e logo em seguida explodir em pó. Fiquei um pouco assustado após ter me livrado do monstro, afinal, foi a primeira vez que matei um.

avatar
Harry Chevalier
Filhos de Hermes
Filhos de Hermes

Mensagens : 9
Data de inscrição : 08/07/2013

Ficha Meio-Sangue
Infrações:
0/0  (0/0)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação de Harry Chevalier

Mensagem por Tânatos em Sab Jul 27, 2013 11:12 am

Boa ficha
Bem vindo filho do deus dos viajantes.

Aprovado
avatar
Tânatos
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 722
Data de inscrição : 13/06/2013
Localização : Mundo Inferior

Ficha Meio-Sangue
Infrações:
0/0  (0/0)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum