Mount Olympian

A Cachoeira

Ir em baixo

A Cachoeira Empty A Cachoeira

Mensagem por Quíron em Seg Jun 03, 2013 3:09 pm

A Cachoeira Pq_das10

Localizada ao leste da floresta com uma trilha de quase trinta minutos para se chegar, a Cachoeira é um dos locais mais calmos que se tem no Acampamento Meio-Sangue, muito frequentada por Náiades.
Possui uma flora vívida e uma fauna não perigosa, as águas são límpidas e refletem os raios tanto solares quanto lunares e o barulho da água corrente prevalece no local. As vezes as ninfas aparecem por ali para se distrair ou brincar. É também um ótimo lugar para os campistas que querem fugir da rotina do Acampamento e relaxarem sem preocupar em serem atacados.
Quíron
Quíron
Funcionários do Acampamento
Funcionários do Acampamento

Mensagens : 103
Data de inscrição : 01/06/2013

Ficha Meio-Sangue
Infrações:
A Cachoeira Left_bar_bleue0/0A Cachoeira Empty_bar_bleue  (0/0)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

A Cachoeira Empty Re: A Cachoeira

Mensagem por Layla Pierce em Qua Jul 31, 2013 4:12 pm


Colhendo Romãs e Flores.


Andava calmamente e sorridente, sem me importar com a distância do percurso que estava fazendo. A espada que havia feito estava no chalé de Eros, teria de ir lá busca-la antes de seguir para o templo. Em minhas mãos carregava uma cesta média, que roubara das cozinhas, coberta com um pano branco, para que ninguém visse o que carregava. A cesta ainda estava vazia, mas logo estaria cheia, pretendia colher romãs e flores da primavera.
Já fazia um tempo que estava andando, mas ainda não estava ao todo cansada. Caminhadas são costumeiras para mim, já estou acostumada a percorrer grandes distância sem cansar-me facilmente. Passei a assobiar, olhando ao meu redor mais atentamente, estava a poucos metros da cachoeira, dentro da floresta. Geralmente por está parte tem bastante flores e frutas diversas.
As ninfas protegem tais belezas da natureza, por isso que o lugar é cheio de beleza e harmonia. Sorri amorosamente para um esquilo que pulava de uma árvore para outra. Os animais concentravam-se perto da cachoeira, um dos lugares mais seguros do acampamento, além de tranquilo.
Aproximei-me de uma árvore que tinha várias romãs maduras e vermelhas. Observei-as de perto, procurando qualquer defeito, que pelo visto eram inexistentes. Sabia que era melhor pedir permissão para alguma ninfa, pois se pegasse sem uma autorização podia arrumar um conflito para mim. Suspirei olhando ao redor, procurando pelas ditas cujas.
-Han... Olá? -Comecei incerta para o além. -Tem alguma ninfa por aqui? -Perguntei exitante.
Antes que falasse mais alguma coisa, uma mulher saiu de trás de uma árvore, próxima de onde estava. Ninfas com toda a certeza eram exuberantes, muito belas com toda a certeza. Sorri simpaticamente, fazendo uma reverencia com uma saia imaginável.
-Olá semideusa. -Disse com um mínimo sorriso em seu belo rosto.
-Oi! -Cumprimentei com entusiasmo. -Você é uma ninfa, não? -Questionei animada.
-Sim, sim. Uma agrónomides, para ser mais exata. -Respondeu-me.
-Ninfa dos campos cultivados, não? -Perguntei incerta.
-Isso. -Sorriu alegre por tela distinguido. -O que deseja por aqui? -Agora a ninfa estava entre curiosa e confusa.
-Oh, eu gostaria de colher algumas flores e romãs. Irei fazer uma oferenda para Perséfone e lhe entregar uma arma que forjei ainda hoje. -Disse já dando pulinhos de alegria.
-Acho que algumas romãs e flores não fazem diferença neste caso... -Falou ela, sorrindo calorosamente para mim.
-Obrigada. -Falei repetindo a reverencia com a sai invisível, a fazendo rir.
-Tenho que ir, até jovem semideusa. -Despediu-se saindo.
-Até. -Murmurei para o nada.
Ainda esperei mais alguns minutos, antes de começar a colher algumas romãs. Passei o pano por cada uma das belas delicias vermelhas, deixando-as mais brilhantes do que nunca. A cesta já estava com um bom número de romãs, o que me fez parar e colhe-las e começar a procurar flores.
Passei a cantar uma música qualquer baixinho, enquanto caminhava com a cesta em mãos até um algumas rosas. Cuidadosamente, recolhi algumas rosas tomando cuidado com os espinhos. A beleza imponente de uma rosa são seus espinhos, que mostram que além de bela é perigosa, assim como Lady Perséfone.
Recolhi algumas frésias, narcisos, violetas, jasmins, margaridinhas e girassóis. Todas as flores eram umas mais belas que as outras. A cesta estava ficando cheia, o que significava que estaria mais pesada. Suspirei levantando-me e peguei a cesta.
Voltei a caminhar, já que ficaria por um tempo na cachoeira, descansando. Ao chegar lá, coloquei a cesta sobre uma pedra plana e sentei-me na beira da água, tirando os sapatos e mergulhando as pernas na água morna.
-Aqui é tão bom... -Falei comigo mesma, fechando os olhos e apreciando o silencio, que era interrompido apenas pelos barulhos de alguns animais.
Fiquei um tempo ali, até que levantei e usando o pano que trouxe, sequei minhas pernas. Coloquei o tênis novamente e tampei a cesta. Respirei fundo e olhei para a floresta. Meus olhos brilharam ao ver uma inocente flor sobre uma árvore baixa. Corri até a mesma, retirando-a com cuidado. Era uma orquídea roxa. Sorri passando a ponta dos dedos por suas pétalas.
Caminhei de volta até a cesta e depositei a orquídea dentro da mesma. Levantei minhas oferendas e sai dali, rapiante por ter tido uma boa colheita para minhas preces. Rezava internamente para que a Lady da Primavera aceita-se minhas oferendas.

Layla Pierce
Layla Pierce
Guardiões de Perséfone
Guardiões de Perséfone

Mensagens : 51
Data de inscrição : 09/06/2013
Idade : 18
Localização : Acampamento Meio-Sangue

Ficha Meio-Sangue
Infrações:
A Cachoeira Left_bar_bleue0/0A Cachoeira Empty_bar_bleue  (0/0)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum