Mount Olympian

Ficha de Reclamação de Rebeca "Beca" Judd Malik

Ir em baixo

Ficha de Reclamação de Rebeca "Beca" Judd Malik

Mensagem por Beca Judd Malik em Seg Jun 10, 2013 2:50 pm

Progenitor(a) Divino: Apolo
Progenitor(a) Mortal: Sylvia Malik
Local de nascimento:Manchester
Cor dos Olhos: AzulClaro
Cor dos Cabelos: LoiroClaro
Estatura: Baixa
Prefere ficar no(a): Ataque
É uma pessoa tímida? Um pouco
Faz o que os outros dizem? Não
É uma pessoa forte ou insegura? Forte
Sempre segue o plano? Depende da situação
Por que escolheu a divindade como progenitor: Escolhi Apolo pois me identifico com ele. Apolo me encanta com seus poderes. Ele é o senhor dos Oráculos, o que me intriga. Deus da musica, poesia e medicina, coisas que me fascinam.
Além disso, prezo muito minha liberdade sentimental, fazendo referencia aos solteiros.
História:
Obviamente eu não esperava descobrir que meu melhor amigo fosse um bode e que eu não sou humana, mas... Bom você não deve estar entendendo nada. Meu nome é Rebeca, eu vou contar agora como eu descobri que não sou humana.
Tudo começa em um belo dia de verão em NYC e... A quem eu estou tentando enganar? Era inverno e estava um frio desgraçado. Obviamente, minha tão amada mamãe não me deixou ficar em casa. Claro que ela não via problema em minha pessoa sair de casa quando está nevando. Apenas ela.
Fui para o maldito ponto de ônibus com Joshua, ou Josh, meu melhor amigo, que apesar de ser muito estranho, era uma ótima pessoa. Ele mancava e sempre usava uma touca, o que o deixava com fama de encrenqueiro, o que, diga-se de passagem, ele era e muito. "Bom dia, Haynes." falei tranquilamente me escorando em seu ombro. "Saia dai Beca. Sabe que odeio quando faz isso. Eu uso muleta, criança." "Não me trate como criança, Joshua. Só porque é alguns meses mais velho..." Ele revirou os olhos e tirou o braço. Eu tropecei fazendo-o rir. Decidi ignora-lo pelo resto do caminho até a escola.
Podemos dizer, que aquele ambiente extremamente grande, azul e branco, cheio de pessoa insuportáveis, fazia-me querer vomitar meu café da manhã. Entrei para a sala de aula assim que o sinal tocou. Sentei-me como sempre na ultima carteira e coloquei meu amado fone de ouvido. Desde de que havia me mudado de Londres, minha vida havia se tornado um inferno. Piora significativa da dislexia e do TDAH. Mesmo assim, me esforçava (ou não) na escola. A aula de geografia transcorria lentamente, como uma tortura. O sinal tocou para o fim da aula. Me mechei desconfortavelmente. Havia me inclinado completamente na cadeira. Não prestei atenção, nem na aula de álgebra 2, nem na de literatura.
A coordenadora do colégio, obviamente sabia do meu estado nas aulas, veio falar comigo. Josh me olhava nervosamente enquanto a mulher horrível se aproximava. Vestia uma saia verde e uma blusa azul com a logo do colégio. Olhou-me por alguns momentos e disse com um sibilo: "Olá prole do sol. A quanto tempo não vejo uma como você!" Eu a olhei completamente confusa. Do que aquela mulher estava falando? Quando abri a boca pra responder, ela começou a se transmutar. Sua pele estava ficando verde e escamosa. Eu estava apavorada, comecei a recuar e quando estava encostada na parede, Josh entrou de repente na sala e apontou a porta com a cabeça. "Sai daqui Rebeca. Agora!" Eu assenti e antes de sair, olhei para trás uma ultima vez. Ele pegava uma espada de sua mochila. Arregalei os olhos. Não podia ser real.
Corri o máximo que pude. Cheguei no apartamento ofegante. As roupas haviam dificultado a corrida e eu estava além de cansada e apavorada, preocupada com Joshua.
Minha mãe, assustada com o barulho, foi ver o que estava acontecendo e quando me viu, ela perguntou com voz cortante: "O que faz aqui Rebeca?" Balancei a cabeça. Não conseguia falar, e lágrimas escorriam por todo meu rosto. Mamãe me olhou com reprovação, e antes de dizer algo, Josh entrou em casa fechando a porta bruscamente. Ele... Estava sem calça. Olhou para minha mãe e disse: "Sylvia, hora de contar a Beca. Sobre tudo. Acharam-na." Mamãe finalmente apresentou outro sentimento. Pavor. Na próxima hora, descobri que fazia parte de um mundo que pensava estar morte, e que meu melhor amigo era meio bode.
"Rebeca, você é filha de Apolo. Conheci-o em uma viagem a Veneza 14 anos atrás. Foram as melhores férias... Ele me contou sobre tudo e disse que se pudesse casava-se comigo mas..." ela estava a beira das lágrimas. "O que importa agora é que fique segura. Arrume suas malas. Você vai para o Acampamento Meio-Sangue."
Não conseguia acreditar... Apolo, o deus do sol, das artes, da medicina... Meu pai. Enquanto arrumava minha mala, fiquei pensando em quão louca estava minha vida.
Mamãe adentrou meu quarto após meia hora e mandou eu me apressar. Terminei de arrumar minhas coisas, e fui para o carro.
Com algumas horas de viagem, chegamos ao nosso destino final. "Filha, você terá de ficar aqui um tempo." assenti. "Isso é para você meu amor. Tome cuidado. Amo você." Ela me presenteou com uma correntinha com um sol e uma nota musical.
A observei partir. Uma lágrima solitária desceu por meu rosto. Josh olhou para mim e pegou minha mãe. Eu estava pronta para enfrentar minha nova vida.
Batalha: Estava andando pelas ruas de NYC, após uma rápida ida à biblioteca. Obviamente, estava distraída, lendo o livro que havia pego. Não reparei que estava indo em direção a minha quase morte.
Acabei por me sentar em um degrau, num beco qualquer, quando ouvi um silvo. Virei-me rapidamente para a origem do barulho. Saído se uma porta pequena, escondida bem no canto, atrás de uma caçamba de lixo, vi um ser... estranho? Assustador? Ambos?
Duas cobrar no lugar das pernas, parte de cima de uma mulher, porem verde e escamosa. "Prole de deusss... que prazer. Um lanchinho exxxtra!". Eu gelei. Não fazia ideia do que fazer. Correr era inviável, não conseguia me mover direito.
"Por que esssstá com tanto medo? Prometo não faze-la sofrer... Muito.". Ela sorriu (?) com escárnio. A única coisa que me veio a mente naquele momento foi rezar e foi exatamente o que eu fiz. Ela avançou. Coloquei a mão no peito e recuei. Estava apavorada.
"Não prolongue ssseu ssssofrimento". Senti a minha correntinha esquentar. Ela estava quase me machucando. Decidi tira-la. Que ótimo. Meus últimos minutos de vida seriam olhando para uma semínima e uma mínima.
Porém, algo que me surpreendeu absurdamente, foi o que aconteceu assim que a corrente tocou a palma da minha mão. Um arco dourado apareceu, junto com uma aljava cheia de flechas que pareciam absurdamente afiadas. O ser pareceu recuar. Sinceramente, não sei como, mas eu coloquei a flecha no lugar, coisa surpreendente, porque eu não tenho muita coordenação. Eu apontei para o ser, monstro, ou o que quer que seja e disparei. Dizer que minha mira foi ruim, é ser bondoso. A flecha foi uns 5 metros para cima. O ser deu um sibilo que interpretei como sua risada e voltou a avançar.
As minhas próximas tentavas, serviram para assustar, porque eu ainda estava errando. A aljava tinha apenas três ou quatro flechas. Ela já havia me derrubado algumas vezes e eu estava toda ralada. Minha irritação já era quase extrema. Eu tentava fugir, atacar e desviar ao mesmo tempo, o que significava que a SPA estava atacando, e isso não era bom.
Meu desespero era plausível. Lágrimas desciam pelo meu rosto. Meu braço doía. Como uma ultima tentativa, armei o arco e lancei a flecha a esmo. O monstro vei para cima de mim, e pude sentir a morte vindo, mas nada aconteceu. Senti uma espécie de areia no meu rosto e quando abri os olhos, não havia mais nada no beco. Suspirei, limpei meu rosto, peguei meu livro e fui para casa. Com sorte, esqueceria desse pesadelo.
avatar
Beca Judd Malik
Cavaleiros de Hades
Cavaleiros de Hades

Mensagens : 120
Data de inscrição : 05/06/2013
Idade : 22
Localização : Camp Half-Blood

Ficha Meio-Sangue
Infrações:
99/100  (99/100)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação de Rebeca "Beca" Judd Malik

Mensagem por Convidad em Qua Jun 12, 2013 11:29 am

~~ Atualizado por Hermes ~~

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum